Área restringida

La información contenida en esta página está destinada a veterinarios y/o profesionales de salud animal con capacidad de prescripción y/o dispensación de medicamentos.

– Confirmo que soy veterinario o profesional de salud animal.

– Entiendo que la información disponible en esta página se refiere exclusivamente a productos y autorizaciones en España. La información en otros países, debo consultarla a través de los medios oficiales disponibles en el destino específico o con el Departamento de Exportación.

Vacina

Print Friendly, PDF & Email

Syva-Bax

Vacina inativada polivalente contra as enterotoxemias em suspensão injetável

1. Advertência

As informações disponíveis nesta página correspondem à legislação e textos em vigor em Espanha. Para todos os outros países, consultar as informações nacionais específicas ou contactar o Departamento de Exportação.

*O conteúdo desta página é puramente informativo. Para uma utilização correcta dos produtos, consultar as indicações da ficha técnica.

Informação rápida do produto

Princípio(s) activo(s)Via de administraçãoTempo de esperaApresentação

– Toxoide α de Clostridium perfringens tipo A
– Toxoide β de Clostridium perfringens tipos B e C
-Toxoide ε de Clostridium perfringens tipo B e D
-Toxoide α de Clostridium Septicum
-Toxoide α de Clostridium novyi Tipo B
– Toxoide de Clostridium tetani
-Toxoide de Clostridium sordellii
– Anacultivo de Clostridium Chauvoei

Bovino: via subcutânea.
Suíno: via intramuscular.
Ovino e caprino: via subcutânea.

Zero dias

50 ml

100 ml

250 ml

Disponibilidade do país

Algeria, Azerbaijan, Bulgaria, Cyprus, Georgia, Iran, Iraq, Jordan, Kuwait, Lebanon, Macedonia, Mexico, Morocco, Saudi Arabia, Spain, Syria, Turkey.

Se o seu país não estiver listado, contacte a nossa equipa de exportação.

Contactar

Princípio(s) activo(s)

Toxoide α de Cl. perfringens tipo A……………………………………….≥ 0,3 UI α*

Toxoide β de Cl. perfringens tipos B y C…………………………………≥ 10 UI β*

Toxoide ε de Cl. perfringens tipos B y D ………………………………..≥ 5 UI ε*

Toxoide α de Cl. septicum ……………………………………………………≥ 2,5 UI α*

Toxoide α de Cl. novyi tipo B ……………………………………………….≥ 3,5 UI α*

Toxoide de Cl. tetani ……………………………………………………………≥ 2,5 UI *

Toxoide de Cl. sordellii ………………………………………………………100% de proteção (em cobaias)**

Anacultivo de Cl. chauvoei…………………………………………………100% de proteção (em cobaias)**

* Quantidade suficiente para obter níveis de anticorpos neutralizantes por ml de soro de coelho indicados em F. Eur.

** Nível de proteção em cobaias.

Indicações

Para a imunização ativa do gado bovino, suíno, ovino e caprino face aos seguintes processos:
· Enterotoxemia e enterotoxemia ictérica do cordeiro ocasionada pela toxina α de Clostridium perfringens tipo A
· Enterotoxemia, enterite hemorrágica e disenteria causadas pela toxina β de Clostridium perfringens tipos B e C.
· Enterotoxemia ou doença do rim polposo causada pela toxina ε de Clostridium perfringens tipos B e D.
· Edema maligno e febre carbuncular produzida pela toxina de Clostridium septicum.
· Hepatite infeciosa necrosante provocada pela toxina de Clostridium novyi tipo B
· Tétano provocado pela toxina de Clostridium tetani
· Enterotoxemia provocada pela toxina de Clostridium sordellii
· Carbúnculo sintomático provocado por Clostridium chauvoei

Para a imunização passiva de recém-nascidos de mães vacinadas das espécies de destino face às doenças anteriormente mencionadas.

Nos animais vacinados (de qualquer espécie), a imunidade face à enterotoxemia provocada pela toxina de Clostridium sordellii e ao carbúnculo sintomático provocado por Clostridium chauvoei é adquirida duas semanas após a aplicação da segunda dose do esquema vacinal primário, enquanto a imunidade face às restantes doenças é adquirida às três semanas. Esta imunidade ativa mantém-se durante 6 meses.

A imunidade passiva nas crias recém-nascidas de mães vacinadas é adquirida após a ingestão adequada de colostro e mantém-se até aos 50 dias vida.

Posologia

Agitar bem antes de utilizar.
Bovino: 5 ml, via subcutânea
Ovino e caprino: 2 ml, via subcutânea
Suíno: 2 ml, via intramuscular
Programa de vacinação
VITELOS, CORDEIROS, CABRITOS E LEITÕES
Primovacinação: administrar duas doses, com um intervalo de 4 semanas.
Na primovacinação, é aconselhável a administração de duas doses, com um intervalo de 4 semanas, a
partir da 2.ª semana de vida se provenientes de mães não vacinadas e a partir da 12.ª semana
se provenientes de mães vacinadas.
Revacinação: administrar uma dose a cada 6 meses
ADULTOS (incluindo fêmeas não gestantes)
Primovacinação: administrar duas doses, com um intervalo de 4 semanas.
Revacinação: administrar uma dose a cada 6 meses
FÊMEAS GESTANTES A
imunização ativa das mães durante a gestação permite assegurar a proteção
passiva dos animais jovens durante os 3 primeiros meses de vida.
Primovacinação: administrar duas doses de vacina 8 e 4 semanas, respetivamente, antes da data
prevista para o parto.
Revacinação: deve ser levada a cabo uma administração única com apenas uma dose 3 semanas
antes de cada parto seguinte.

Tempo de espera

Zero días.

Apresentação

Embalagem de polipropileno com 100 e 250 ml.

Com prescrição veterinária.

N.º de registo: 2824 ESP