Área restringida

La información contenida en esta página está destinada a veterinarios y/o profesionales de salud animal con capacidad de prescripción y/o dispensación de medicamentos.

– Confirmo que soy veterinario o profesional de salud animal.

– Entiendo que la información disponible en esta página se refiere exclusivamente a productos y autorizaciones en España. La información en otros países, debo consultarla a través de los medios oficiales disponibles en el destino específico o con el Departamento de Exportación.

Hormonal

Print Friendly, PDF & Email

Acegon 50 microgramas/ml – Solução injetável para bovinos

Tratamento de quistos ováricos foliculares. Indução e sincronização do estro e ovulação

1. Advertência

As informações disponíveis nesta página correspondem à legislação e textos em vigor em Espanha. Para todos os outros países, consultar as informações nacionais específicas ou contactar o Departamento de Exportação.

*O conteúdo desta página é puramente informativo. Para uma utilização correcta dos produtos, consultar as indicações da ficha técnica.

Informação rápida do produto

Princípio(s) activo(s)Via de administraçãoTempo de esperaApresentação

Gonadorelina (sob a forma de acetato de gonadorelina)

Via intramuscular.

Carne: zero días. Leite: Zero horas.

1 frasco de vidro de 6, 20, 50 ou 100 ml

Disponibilidade do país

Albania, Austria, Belgium, Cyprus, Czech Republic, France, Greece, Hungary, Ireland, Israel, Italy, Kazakhstan, Netherlands, Poland, Portugal, Slovakia, Spain, Switzerland, Turkey, United Kingdom.

Se o seu país não estiver listado, contacte a nossa equipa de exportação.

Contactar

Princípio(s) activo(s)

Gonadorelina (sob a forma de acetato de gonadorelina) …………………………………………………………………50 µg/ml

Indicações

Bovino: vacas e novilhas.
Tratamento de quistos ováricos foliculares.
Em associação com inseminação artificial, para otimizar o tempo de ovulação.

Indução e sincronização do estro e ovulação em combinação com Prostaglandina F2a (PGF2α) com ou sem progesterona como parte de protocolos de Inseminação Artificial a Tempo Fixo (IATF):
-Em vacas cíclicas: Para ser utilizado em combinação com PGF2α ou análogo.
-Em vacas e novilhas cíclicas e não cíclicas: Para ser utilizado em combinação com PGF2α ou análogo e dispositivo de libertação de progesterona.

Contraindicações

Não utilizar em animais com hipersensibilidade conhecida à gonadorelina ou a algum excipiente.
Não utilizar para encurtar o estro durante doenças infeciosas e outros distúrbios relevantes.

Precauções especiais

Para indução e sincronização do estro e ovulação em protocolos de Inseminação Artificial a Tempo Fixo
(IATF), o produto deve ser administrado, pelo menos, 35 dias depois do parto. A resposta de vacas e novilhas aos protocolos de sincronização é influenciada pelo estado fisiológico no momento do tratamento.
As respostas ao tratamento podem variar entre os rebanhos ou entre vacas dentro dos rebanhos. No entanto, a percentagem de vacas que apresentam cio dentro de um determinado período é geralmente maior do que nas vacas não tratadas e a fase lútea posterior é de duração normal.

Para o protocolo que inclui apenas PGF2α recomendado para vacas cíclicas: para maximizar as taxas de conceção das vacas que vão ser tratadas, deverá ser determinada e confirmada a atividade cíclica regular do ovário. Serão obtidos ótimos resultados em vacas cíclicas saudáveis. Para indução e sincronização do estro e ovulação em protocolos de Inseminação Artificial a Tempo Fixo (IATF), o produto deve ser administrado, pelo menos, 35 dias depois do parto. A resposta de vacas e novilhas aos protocolos de sincronização é influenciada pelo estado fisiológico no momento do tratamento. As respostas ao tratamento podem variar entre os rebanhos ou entre vacas dentro dos rebanhos. No entanto, a percentagem de vacas que apresentam cio dentro de um determinado período é geralmente maior do que nas vacas não tratadas e a fase lútea posterior é de duração normal.

É recomendado que as mulheres grávidas não administrem o produto e que as mulheres em idade fértil administrem o produto com precaução.

Posologia

Tratamento de quistos ováricos foliculares: 100-150 µg de gonadorelina (sob a forma de acetato) por animal (ex., 2-

3 ml de produto por animal). Se necessário, o tratamento pode ser repetido em intervalos de 1-2
semanas.

Em combinação com inseminação artificial, para otimizar o tempo de ovulação, melhorando as possibilidades de que a vaca tratada seja fértil: 100 µg de gonadorelina (sob forma de acetato) por animal (ex., 2 ml de produto por animal). A administração deve ser realizada no momento da inseminação artificial e/ou aos 12 dias depois desta.

Deverá ser seguido o seguinte programa de injeção e inseminação:

– A injeção deve ser administrada entre 4 e 10 horas depois da deteção do estro.

– É recomendado um intervalo mínimo de 2 horas entre a injeção de GnRH e a inseminação artificial.

– A inseminação artificial deve ser levada a cabo de acordo com as recomendações normais, isto é, 12 a 24horas depois da deteção do cio.

Indução e sincronização do estro e ovulação em combinação com Prostaglandina F2a (PGF2α) com ousem progesterona como parte de protocolos de Inseminação Artificial a Tempo Fixo (IATF):

A literatura menciona com frequência os seguintes protocolos:

Em vacas cíclicas:

– Dia 0 Injetar 100 microgramas de gonadorelina (sob a forma de acetato) por animal (2 ml de produto).

– Dia 7 Injetar PGF2α ou análogo (dose luteolítica).

– Dia 9 Injetar 100 microgramas de gonadorelina (sob a forma de acetato) por animal (2 ml de produto).

– Inseminação artificial 16–20 horas depois ou no momento do cio, se observado mais cedo.

Alternativamente:

– Dia 0 Injetar 100 microgramas de gonadorelina (sob a forma de acetato) por animal (2 ml de produto).

– Dia 7 Injetar PGF2α ou análogo (dose luteolítica).

Inseminação artificial e injeção de 100 microgramas de gonadorelina (sob a forma de acetato) por

animal (2 ml de produto) 60–72 horas depois ou no momento do cio se observado mais cedo.

Em vacas e novilhas cíclicas e não cíclicas:

– Colocar o dispositivo intravaginal de libertação de progesterona durante 7-8 dias.

– Injetar 100 microgramas de gonadorelina (sob a forma de acetato) por animal (2 ml do produto) no momento da introdução do dispositivo.

– Injetar uma dose luteolítica de PGF2α ou análogo 24 antes da eliminação do dispositivo.

– IATF 56 horas depois da eliminação do dispositivo ou

– Injetar 100 microgramas de gonadorelina (sob a forma de acetato) por animal (2 ml de produto) 36

horas depois da eliminação do dispositivo de libertação de progesterona e IATF 16 a 20 horasmais tarde.

Tempo de espera

Carne: zero días.

Leite: Zero horas.

Apresentação

1 frasco de vidro de 6, 20, 50 ou 100 ml

Con prescripciòn veterinaria

N.° de registo 2261 ESP